Coworking

Hoje começo uma nova fase do blog/site, uma fase de ampliar horizontes e buscar novos temas, novas ideias e novos projetos para o meu filhote Pele de Pêssego! Cada dia uma nova discussão. Conto com a parceria de vocês, pois só assim ampliamos conteúdo e possibilitamos trocas de experiências. 👍

Hoje vou falar de um tema que nos últimos dois anos vem ganhando muito espaço nos cenários paulistanos: Coworking!

Hoje, logo depois do almoço, resolvi tomar um café em um lugar bonitinho aqui em Pinheiros, na primeira vista tinha um ar moderninho. Fiz o pedido: um aeropress e um brigadeiro noir. Enquanto ficavam prontos, fui entrando nesse espaço e descobrindo um ambiente silencioso, repleto de mentes trabalhando a todo vapor: era um ambiente de coworking! Para quem ainda não conhece bem o conceito de coworking, ele nada mais é do que um espaço onde pessoas diferentes – geralmente freelancers ou pequenos empreendedores – compartilham mesas, salas e estruturas. 

Vale a pena optar pelo Coworking?

Se você colocar na ponta do lápis o valor de aluguel de um escritório normal, você vai ter os gastos do aluguel propriamente dito, os custos de luz, telefone, internet etc e montagem do espaço (móveis, decoração…). Também vai ter que administrar tudo isso e se preocupar em cuidar de todo e qualquer imprevisto. São gastos e funções que muitas vezes não cabem na estrutura de quem está começando e/ou trabalha sozinho, sem equipe! No coworking, você pode começar com um posto móvel, ou seja, cada dia em uma mesa diferente, que tem valores super acessíveis e não te dá nenhuma função além de chegar com seu laptop e produzir seu trabalho.

Home-office x Coworking x Escritório privativo

A) HOME-OFFICE: É trabalhar em casa mesmo, seja num cômodo ou no sofá enquanto está passando sua série favorita na TV. É bom para quem está começando e não tem ainda estrutura para assumir mais custos ou para quem gosta da facilidade de não ter que enfrentar horas no trânsito para trabalhar. O maior cuidado nesse caso é a disciplina do trabalho, criando a rotina e separando afazeres domésticos dos afazeres do trabalho. Ou seja, se seus pontos fortes não forem concentração e disciplina, evite esta opção.

B) COWORKING: É um grande espaço com mesas compartilhadas por diferentes profissionais e empresas. É bom para profissionais independentes. Há sempre a chance de networking entre profissionais de áreas distintas, uma oportunidade de fazer negócios e ter novos clientes ali mesmo, na cadeira ao lado da sua. Se tem dificuldade de concentração ou se gosta de ambientes mais tranquilos, talvez essa também não seja a melhor pedida.

C) ESCRITÓRIO PRIVATIVO: Seu espaço, suas regras. Aqui você terá um custo fixo, mas tem a privacidade e a liberdade de um espaço profissional seu! Sem dúvida é o mais profissional de todos, mas também o mais caro entre as opções.

Fui me informar sobre o espaço que visitei e soube que faz parte de um grupo chamado Brain. Eles têm uma proposta de Coworking bem diferenciado em várias regiões de SP, vale a pena conhecer!! 

Espero que tenham gostado do assunto de hoje, compartilhem com seus amigos nosso blog/site, só assim podemos ampliar nossas descobertas! 

Nos vemos agora por aqui também 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s