Rosa Branca

Estou longe daqui já faz um tempinho, né? Mas tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo que está sendo difícil arranjar um tempo para escrever aqui. Prometo que vou ser mais responsável com o blog e manter os posts atualizados!

Hoje vim contar a vocês sobre algo muito especial que aconteceu na minha vida e espero trazer um pouco de esperança com essa história, que ela traga muita inspiração para vocês como me trouxe!

Dia 26 de fevereiro, dois dias antes do meu aniversário foi publicado um casamento no Say I Do (um dos meus blogs preferidos e que eu fico babando com cada casamento de sonhos que a Camila publica). Esse casamento tinha uma história dos noivos bem especial, primeiro pois o noivo também tinha feito medicina na USP, sendo algumas turmas mais velhas que a minha e a noiva tinha uma proximidade muito grande com Santa Terezinha do Menino Jesus. Nancy (a noiva) contou na epoca do blog:

Quando conheci o Gustavo, ele era estudante de medicina na USP em SP cursando seu 4 ano e eu estudante de direito em Ribeirão Preto cursando o 2 ano. Aconteceram vários fatos curiosos nesse meio tempo entre conhecer e começar a namorar e eu acabei dividindo tudo isso com uma freira, a Irmã Cida, da Comunidade Missionária Providencia Santíssima – quem me conhece sabe que sou muito católica. Ela orientou que junto da minha mãe, eu fizesse uma novena para Santa Terezinha e pedisse que se fosse para eu namorar com o Gustavo que eu ganhasse uma flor branca (já que ele era médico…). Foi no terceiro dia da novena que o Gustavo me ligou e disse que estava em Ribeirão e queria sair para jantar! No dia em que saímos, um homem passou vendendo umas rosas vermelhas no restaurante… mas o Gustavo de imediato dispensou (graças a Deus pois para ficar com ele tinha que ganhar uma flor branca). No dia seguinte, o Gustavo foi visitar sua irmã junto com seus pais em Curitibanos, Santa Catarina, e lá, acabaram visitando Treze Tílias. Ao retornar de viagem, o Gu me convidou para ir à casa dele, (e por incrível que pareça, era o nono e último dia da novena!!!) e quando ficamos sozinhos na sala, ele me entregou um presente que trouxe de Treze Tílias! Ao abrir o presente, imediatamente fiquei sem reação e com o coração na boca!! E foi então que ele me pediu em namoro! Juro, não sabia se respondia sim ou se olhava para o presente em minhas mãos! Em minhas mãos estava um pequeno quadrinho, todo entalhado na madeira, e dentro tinha uma flor…. sim, ela era branca! Mas ela era inteira branca, o caule, a folha, as pétalas… toda branca. Essa flor é conhecida no Sul, como flor de Edelweiss – que significa Uma Prova de Amor! Após esse dia não nos desgrudamos mais. A distância não nos impediu de iniciar um namoro cheio de abdicações, inúmeras viagens para SP e RP, mas também repleto de emoções, amor e cumplicidade! Passamos juntos faculdade, residência, estudo, provas…. o tempo fez o seu papel e nos fez amadurecer e pensar no que realmente queríamos.

Para a minha alegria, tenho a flor até hoje, na moldura, intacta!

Nancy e Gustavo casaram, fizeram uma festa lindíssima e a Camila postou no blog. Essa história da Santa Terezinha ficou muito na minha cabeça, muitos que me conhecem sabem que sou católica praticante, vou à missa aos domingos, fui já professora de Catecismo de umas amigas do meu irmão. Resolvi ir atrás da história dessa novena. Alguns padres me diziam que quem faz a Novena das Rosas tem a alegria de saber que seus pedidos serão atendidos após receber INESPERADAMENTE uma flor. A partir disso é só esperar com fé o milagre.

Lendo um pouco mais, descobri que o Papa Francisco tinha uma grande devoção à Santa Terezinha e com frequência recebia uma rosa branca inesperadamente, ele em uma entrevista disse muito antes de virar Papa ““Quando tenho um problema, peço à santa Teresinha, não para resolvê-lo, mas para pegá-lo na mão e ajudar-me a aceitá-lo, e como sinal, recebo quase sempre uma rosa branca”. Foi assim que contei para minha mãe sobre Santa Terezinha, na época eu tinha 24 anos, exatamente a idade que Santa Terezinha faleceu em 1897 e em sua carta de despedida dizia a sua irmã: ““Lá do Céu, farei chover uma chuva de rosas!”. Assim um padre teve a ideia de iniciar e criar a novena das rosas, a mesma novena feita por dezenas de anos, a mesma feita pelo Papa, a mesma feita pela Nancy, a mesma que comecei a fazer também junto com a minha mãe e com uma grande amiga, a Helô Mormito.

NOVENA DE SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS

Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo: eu vos agradeço por todas as graças com que enriqueceste a vida de vossa serva, Santa Teresinha do Menino Jesus, nestes 24 anos que passou na terra. E pelos méritos de tão querida santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço … (fale qual é), se for conforme a Vossa Santíssima Vontade e para a salvação de minha alma (ou da pessoa por quem está rezando).

Ajudai minha fé e minha esperança, Santa Teresinha, cumprindo mais uma vez vossa promessa de que ficareis no Céu a fazer o bem na terra, permitindo que eu ganhe um rosa em sinal de que alcançarei a graça pedida. 

Rezar 24 vezes:

“Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo como era no princípio, agora e sempre. Amém.” Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por mim (ou o nome da pessoa por quem está intercedendo).

Após rezar: Ave-Maria e Pai Nosso.

Na época, eu não recebi nenhuma rosa, nem a branca que eu tinha pedido, nem vermelha. Foram 9 dias e nada, nenhuma rosa. Falei para a Helô e para minha mãe, que me falavam para eu ter fé e paciência que um dia eu iria receber minha rosa. Passaram 9 meses. Muitas pessoas passaram pela minha vida, me formei em Medicina na USP, conheci pessoas incríveis e iniciei a passagem para uma nova fase da minha vida, agora como médica formada em busca de uma vaga de residência. 9 meses se passaram…

Ontem recebi minha rosa branca.

Eu estava com a Helô, fazia um tempinho que não a via. Resolvemos almoçar juntas e no fim de tarde tivemos a idéia de passar na igreja, eu estava querendo fazer um pedido pra Deus, mas antes de qualquer coisa gostaria de agradecer todas as bênçãos que Deus estava colocando na minha vida, agradecer as oportunidades que estavam surgindo. Nisso, ajoelhei, fechei os olhos e antes mesmo de começar minha oração, um senhor bem simples que estava limpando a igreja veio próximo a mim e me ofereceu humildemente uma rosa branca. Eu agradeci e fiquei muito surpresa na hora. Virei e quando mostrei para a Helô, ela me disse “Você recebeu A ROSA BRANCA! Sua rosa branca!!”

Até agora eu estou surpresa com tamanha grandiosidade na simplicidade dos sinais que Deus coloca na nossa vida. Deus ouve nossas preces sempre, as vezes nos falta maturidade para perceber isso e vem Deus e manifesta a delicadeza que é a vida. Gostaria de compartilhar essa história com vocês. Nunca percam a fé e a esperança!

Um final de semana abençoado a todos nós!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s