Melasma

Na última edição dos Anais Brasileiros de Dermatologia foi feita uma revisão clínica e epidemiológica sobre Melasma, como se trata de uma afecção cutânea bastante comum, resolvi escrever um pouco aqui para vocês!

Melasma vem do grego “melas” que significa escurecido, e se refere a sua apresentação clínica, pois trata-se de uma hipermelanose adquirida crônica, caracterizada por máculas amarronzadas distribuídas em áreas expostas ao sol, principalmente na face, o que implica em um impacto na qualidade de vida dos pacientes.

Quem mais afeta?
Afeta mais mulheres em idade fértil. Existe também uma clara predisposição genética.

O que pode provocar melasma?
Exposição solar, gestações, estímulos hormonais, anticoncepcionais, processos inflamatórios, uso de cosméticos e medicamentos fotosenssíveis.

Considerando que a melasma resulta de mudança na pigmentação, sendo assim afeta mais fortemente uma mudança local na pigmentação, mais presente em tipos de pele intermediários (tipo III e IV de Fitzpatrick) e mais raros em tipos extremos de pele. Aqui no brasil, devido à miscigenação, é bastante comum esse tipo intermediário, diferente dos europeus que apresentam peles mais claras (tipo I e II) e negros da África sub-saariana (tipo V), isso se deve ao fato de pessoas bem claras apresentam falha na produção de pigmentação, enquanto que pessoas com pele mais escura apresentam eficiência máxima na pigmentação.

Em que locais da pele é mais comum?
Em regiões foto-expostas, especialmente na face e região cevical e manos comum em braços e região esternal do tórax. Existem duas categorias: centrofacial e periférica (fronto-temporal, preauricular e mandibular). E uma categoria não exclui a outra, sendo a centrofacial mais comum, como foi observado no Brasil, Índia e Tunísia.

O melasma pode ser confundido com outra afecção de pele?
Pode ser confundido com sardas, lentigo solar, melanodermia tóxica, melanose de Riehl, hiperpigmentação pós-inflamatório, lupus eritematoso cutaneo, fitofotodermatose, pelagra, nevo de Ota, manchas café au lait, queratise seborreica, poiquilodermia de civatte, famarcodermia.

IMG_4016.JPG
Comparando uma fotografia com luz regular e com lâmpada de Wood abaixo, evidenciando os limites da mácula frontal.

Quais os tratamentos indicados?
O principal tratamento é o uso diário e correto do filtro solar. Outros tratamentos podem ser feitos com bons resultados como peelings superficiais e até alguns lasers, sempre indicados e adequadamente aplicados pelo seu dermatologista de confiança. O uso diário de cremes clareadores juntamente com a rotina anti-envelhecimento são fundamentais no clareamento e na manutenção da pele.

– Quais os cuidados devo ter durante o tratamento?
É fundamental que o paciente tenha a consciência do dano solar. Uma pele sensibilizada pelo tratamento ou procedimentos realizados nunca deve ser exposta ao sol pelo risco de recidiva e piora das manchas. Outro cuidado importante é evitar o uso de produtos sem a indicação medica, que podem, muitas vezes, agravar o melasma.

– Tem cura?
Tem controle! É difícil se falar em cura de melasma uma vez que se trata de uma alteração crônica de hiperpigmentação. O mais importante é prevenir que as manchas apareçam pela primeira vez, principalmente em pacientes com história familiar e grávidas. Depois do surgimento delas, os tratamentos adequados, na maioria das vezes, conseguem deixa-las bem claras ou quase imperceptíveis. A manutenção é importante, e o maior desafio é mante-las assim, pois as recidivas e o surgimento de novas manchas são frequentes.

Depois de um post longuíssimo desse, bora reaplicar o filtro solar!

Beijos,

Alyne

Fonte: Handel, AC; Miot LDB; Miot, HA. An Bras Dermatol. 2014 Sep-Oct; 89(5): 771–782.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s