Biotina

Hoje vou falar um pouco de um suplemento que está sendo muito divulgado para o tratamento dos cabelos: a Biotina. Muitas pessoas tem ido pros States e trazido a Biotin 5000 dos famosos Whole Foods Market, aquele supermercado que tem tudo natural e vale a pena conhecer.

Uma das blogueiras que eu gosto muito e acompanho é a Bru Pacífico, ela que passou essa dica depois de ter se consultado com seu médico: “A promessa do suplemento é cuidar do cabelo do cabelo, deixando-o mais forte, saudável, acelerando o crescimento, trazendo mais volume e brilho. Trata-se de uso prolongado, com uma cápsula por dia por 100 dias.”

Fiquei curiosa e fui estudar um pouco sobre o uso de Biotina. Vamos lá!

IMG_4014.JPG

Um estudo feito pela Journal of Drugs in Dermatology publicada agora em jul/14 ilustrou as evidências científicas dos tratamentos alternativos para perda capilar e inclusive alopecia androgenética, uma vez que o tratamento usual e aprovado pelo FDA (Food Drugs Association) é minoxidil ou finasterida tópica, porém estes apresentam alguns efeitos adversos. Entre as opções terapêuticas menciona-se a biotina.

Biotina é uma vitamina hidrossolúvel que atua como cofator da transferência de CO2 nas enzimas carboxilases envolvidas na síntese de ávidos graxos, catabolismo de aminoácido e gliconeogênese. Além disso, essa vitamina atua como coenzima para as carboxilases mitocondriais na perda de cabelo. A biotinidase é a enzima que libera a biotina ingerida para ser absorvida pelo organismo, essa biotinidase é formada a partir do código genético, sendo que em algumas pessoas pode existir uma deficiência genética de biotinidase resultando em sintomas como hipotonia, ataxia, dermatite, perda capilar, retardo mental, acidose cetoláctica e uma acidúria orgânica. O uso de ácido valpróico pode também causar deficiência em biotina, sendo revertida com a suplementação por biotina. Alopecia pode ser parcialmente revertida em um tratamento de 3 meses de biotina oral.

Falando um pouco sobre perda capilar, o artigo também diz que afeta 40% de mulheres e 50% dos homens a partir dos 50 anos, sendo que sem tratamento essa condição evolui para perda capilar de 10% ao ano, causando um grande estresse psicológico.

Lembrando que apesar de ser vendido abertamente em lojas de produtos naturais, vale consultar seu médico antes de começar qualquer tipo de tratamento!

Beijos,

Alyne

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s